• 1. Ao fazer qualquer mudança na dieta ou no estilo de vida, é essencial conversar com seu médico. Conversar com o seu médico é de suma importância, pois ele é capaz de avaliar os possíveis riscos à saúde com base em seu histórico médico e saúde atual. Fale sempre com o seu médico antes de iniciar qualquer nova dieta.
  • 2. Antes de implementar uma mudança na dieta, é importante ter uma referência. Se você está tentando perder peso, invista em uma boa balança. Além de fazer medições de peso frequentes, você também pode ver o progresso de uma maneira diferente: medidas. O progresso da perda de peso pode variar e pode ficar semanas em que você fica estagnado na balança, porém perde medidas da cintura ou das coxas, e vice-versa. Não fique obcecada(o) com esses números todos os dias ou semanas, mas dê uma conferida neles a cada 2-4 semanas. Você também pode considerar fazer o exame de sangue antes de começar, especialmente se você tem condições preexistentes que deseja melhorar ou reverter ou se seu histórico médico ou familiar o coloca em risco.
  • 3. Precisão na cozinha. Tente controlar as quantidades dos alimentos, temperos, etc de acordo com o necessário.
  • 4. Uso de aplicativos para trackear a ingestão de alimentos. Muitos são fáceis de usar e fornecem um banco de dados ótimo para mantê-lo no caminho certo. Exemplo: MyFitnessPal.
  • 5. Adquira o hábito de ler os rótulos dos alimentos, questionar os ingredientes nas refeições e saber o que há nos alimentos dos restaurantes. Além de olhar para os carboidratos líquidos, revise a lista de ingredientes para carboidratos processados e outros lixos que não são benéficos para o corpo. Por exemplo, muitas vezes modificamos um prato no restaurante trocando arroz por outra coisa (legumes por exemplo). Mas não se esqueça do restante como os molhos que muitas vezes contém açúcar.
  • 6. Se prepare e planeje com antecedência. Tire um tempo em um domingo por exemplo para planejar suas refeições e lanches durante a semana. Faça sua lista de compras e todo o trabalho de preparação. Invista em alguns recipientes de alimentos de qualidade para se certificar de que você pode levar sua comida quando necessário. Isso ajudará você a permanecer no caminho certo e a evitar situações em que terá uma "desculpa" para se enganar.
  • 7. Certifique-se de que você está ingerindo gordura suficiente. Essa será a principal fonte de energia do seu corpo quando reduz os carboidratos e por isso é essencial que você esteja ingerindo gordura o suficiente.
  • 8. Além da gordura, outro nutriente importante é a fibra. Certifique-se de que você está ingerindo quantidades suficientes de legumes e folhas para obter muita fibra. Coco, sementes de linhaça, espinafre, couve, abacate, todos são ótimas fontes de fibra.
  • 9. Planeje o inesperado. Esqueceu de trazer o seu almoço? Pensou que tinha amêndoas para comer no trabalho, mas quando chegou não tinha? Tenha alimentos armazenados em casa, no trabalho, no carro, na bolsa de ginástica, etc. Isso pode lhe ajudar a permanecer no caminho certo quando algo não planejado acontecer. Confira uma lista de Snacks Low Carb Aqui
  • 10. Muito adoçante artificial pode atrapalhar a perda de peso. Use com moderação ou se for absolutamente necessário. Eles podem levar a um aumento no apetite enquanto seu corpo se prepara para liberar insulina porque você está comendo algo doce. Essa antecipação leva a uma produção desnecessária de insulina e redução do açúcar no sangue.
  • 11. Se gosta de álcool não precisa cortar, mas entenda o que é permitido. Beber ocasionalmente é possível, mas há muitas bebidas cheias de açúcar que devem ser evitadas. Bebidas destiladas e vinho seco possuem pouco ou nenhum carboidrato, mas ainda são calorias vazias, sem valor nutricional adicionado ao seu dia.
  • 12. Evite beliscar ao longo do dia. Ao reduzir sua ingestão de carboidratos, você irá obter a maioria de suas calorias de proteína e gordura e o desejo de lanches e beliscos devem diminuir. Embora seja puramente um hábito, comece a se concentrar e pergunte a si mesmo quando realmente está com fome antes de pegar um lanche.
  • 13. Estresse. Mesmo colhendo os benefícios do aumento da saciedade, o estresse pode desencadear o “comer por hábito”. Entenda o que o leva ao estresse e procure ajuda para trata-lo se necessário.
  • 14. Trabalho em equipe é melhor do que fazer sozinho. Incentivar a família e os amigos a participarem dessas mudanças na dieta não apenas os ajudará a melhorar sua saúde, mas todos estarão passando por altos e baixos juntos. Se você acabar fazendo isso sozinho, um sistema de suporte é essencial para o seu sucesso. Ter alguém com quem conversar, obter incentivo, solucionar problemas, etc. pode ajudá-lo a superar os desafios que você enfrentará.
  • 15. Lembre-se da variedade! Sempre experimente algo novo e mantenha as refeições interessantes e agradáveis. A variedade permite que você obtenha os muitos nutrientes de que seu corpo precisa.