O consumo de gorduras da dieta Cetogênica irá entupir minhas artérias? Posso ter um ataque cardíaco ?

A resposta é simples: Não. Isso é um dos grandes mitos que temos visto do ponto de vista da nutrição dos últimos tempos.

Muitas revisões cientificas feitas nos últimos anos chegaram a conclusão de que não há uma ligação entre gordura saturada e doenças cardíacas e que essa afirmação é considerada um erro.

Felizmente, inúmeros especialistas nos últimos anos, assim como organizações renomadas, perceberam que apesar da sua má reputação, as gorduras saturadas parecem ser neutras do ponto de vista da saúde.

A gordura saturada é encontrada em alimentos naturais como leite materno por exemplo e outros alimentos que sustentaram nos ancestrais durante centenas de anos, portanto fez e faz parte da nossa evolução como seres humanos.

O medo da gordura ainda é incerto de onde ele veio, mas especialistas, médicos e cientistas já não mais o têm. Atualmente o que se leva em consideração é a relação entre o LDL e o HDL, se o HDL for alto está ótimo. Os estudos mostram que, embora ambos ácidos graxos saturados elevem o colesterol LDL (“ruim”), eles também elevam o colesterol HDL (“bom”) tanto quanto, quando não mais. E isto diminui o risco de doença cardíaca. Isto ocorre porque acredita-se que o colesterol LDL deposita-se em placas nas suas artérias, enquanto o HDL as remove.

O exemplo mais recente é a Iniciativa para a Saúde das Mulheres (Women’s Health Initiative - WHI), o maior e mais caro (US$ 725 milhões) estudo governamental de dietas já conduzido. Os resultados, publicados ano passado, mostram que uma dieta pobre em gordura total e em gordura saturada não teve nenhum impacto na redução das taxas de doença cardíaca e de derrame em cerca de 20.000 mulheres que aderiram a este regime por cerca de 8 anos.

Hoje acredita-se que dois fatores influenciam a quantidade de gordura que circula por nossas veias. O primeiro, é claro, é a quantidade de gordura que você come. Mas o fator mais importante é menos óbvio. Ocorre que o seu corpo fabrica gordura a partir de carboidratos (carbs). Funciona assim: os carboidratos que você come (particularmente amido e açúcar) são absorvidos e entram na corrente sanguínea como glicose. À medida que aumenta seu consumo de carbs, aumenta também a glicose no seu sangue. Isto faz seu corpo produzir o hormônio insulina. O papel da insulina é retornar a glicose no sangue para valores normais, mas ela também sinaliza ao seu corpo para estocar gordura. Como resultado, seu fígado começa a converter o excesso de açúcar em triglicerídeos (gordura).

Isso ajuda a explicar por que o grupo da dieta low-carb no estudo do Dr. Volek teve maior redução da gordura no sangue. Restringir os carboidratos mantém a insulina baixa, e isto reduz a produção interna de gordura e permite que você queime mais da gordura que come.