A Dieta Cetogênica foi desenvolvida primeiramente para tratamento de pacientes com epilepsia. Nela basicamente são consumidos alimentos naturais, evitando alimentos processados e ultra processados. Existe também uma redução drástica no consumo de carboidratos (e por isso ela também é uma dieta low carb), evitando açucares, farinhas e tubérculos em geral. Observou-se no tratamento desses pacientes com epilepsia uma redução de gordura corporal grande e por este motivo hoje em dia é uma dieta feita também para emagrecimento. Daí então temos duas vertentes: Aqueles que fazem a dieta Cetogênica para emagrecimento e aqueles que fazem por estilo de vida, pois prioriza-se alimentos naturais (bicho e planta).

O funcionamento da dieta e como ele faz o corpo emagrecer é simples: Priva-se o consumo de carboidratos e com isso faz o corpo entrar num estado metabólico chamado de cetose (daí o nome “Cetogênica”). Quando o corpo não tem mais fonte de glicose/açúcar e seu estoque de glicogênio acabou, ele passar a usar a gordura como fonte de energia, tanto a gordura vinda da alimentação como as que estão no corpo armazenadas e desta forma consegue-se acelerar o emagrecimento.

A Dieta Cetogênica é conhecida também como uma Dieta LCHF (Low Carb-High Fat ou Baixo Carboidrato e Alta Gordura) pois prioriza-se o consumo de gorduras (boas) e proteínas, não mais os carboidratos como numa dieta convencional.

Num primeiro momento, pode-se pensar que elevando o consumo de gorduras você poderá engordar, mas de fato o que ocorre é justamente o contrário. Seguindo a dieta corretamente, mesmo consumindo um nível alto de gorduras, o seu corpo por estar em Cetose irá queimá-las e você acaba emagrecendo.